Itinerário III

Lalim - Pinhão – S. João da Pesqueira – S. Salvador do Mundo – Penedono – Sernancelhe – Lapa – Moimenta da Beira - Lalim

Extensão aproximada: 160 km

Ainda que os primeiros quilómetros deste percurso sejam a repetição do anterior, no troço até à Régua, o trajecto seguinte é feito ao longo da margem esquerda do Douro até ao Pinhão, pela E.N. 222. A partir daqui, deixa de se ver o rio – encontra-lo-emos mais adiante - mantendo-se, contudo, uma paisagem de singular beleza de vinhedos dispostos em anfiteatro, que ladeiam uma estrada panorâmica até S. João da Pesqueira, vila que possui carta de foral outorgada por Fernando Magno, rei de Leão, em pleno período da Reconquista, ainda no século XI, sendo, por isso, o concelho de S. João da Pesqueira, muito provavelmente, anterior à formação de Portugal.

Aqui poderá visitar, entre outros, a Igreja Matriz (sec. XVI), a Praça da República (sec. XVIII),  a Antiga Judiaria na Rua dos Gatos (sec. XV), o Arco da Porta do Castelo e Torre do Relógio (sec. XIII)  e a Casa do Távoras (sec. XVIII).
Desta vila essencialmente vinhateira, parte a estrada que o levará até ao monte da Fraga e ao santuário de S. Salvador do Mundo, construído por Gaspar da Piedade após a concessão de uma licença do Papa Clemente VIII e como forma de agradecer a salvação da sua vida posta em perigo num naufrágio ao largo da ilha de Rodes.

Deste local, onde marcamos de novo encontro com o rio Douro, avistamos a barragem da Valeira e o seu famoso “cachão”. Aqui se deu o naufrágio do barco proveniente da Quinta do Vesúvio de Dª Antónia, que vitimou José James Forrester - barão de Forrester -, amigo de Dª Antónia Adelaide Ferreira, a famosa “Ferreirinha”.
Os romeiros ou simples visitantes deste santuário ainda hoje perpetuam o velho costume de dar nós nas giestas espalhadas pelo monte, para se casarem nesse ano…

Depois desta visita, retoma-se a estrada para S. João da Pesqueira e daqui para Penedono (E.N. 229), vila que, no monte Sérgio, ostenta o seu castelo medieval cuja construção data de finais do século XIV, início do século XV, quando era propriedade de D. Vasco Fernandes Couti-nho, senhor do couto de Leomil.


Segundo reza a tradição, ali terá nascido Álvaro Gonçalves Coutinho, o insigne “Magriço”, um dos protagonistas do episódio dos Doze de Inglaterra, imortalizado por Camões no canto VI de Os Lusíadas. Segundo o poeta, doze cortesãos ingleses terão desafiado a honra de doze damas, que pediram a intercessão do conde de Lencastre que, por sua vez, e porque se recusou associar-se a problemas internos, mandou chamar doze cavaleiros portugueses.

Depois de Penedono, siga para Sernancelhe que foi uma terra com muitos privilégios, como atesta o número de famílias fidalgas que aqui construíram a sua morada. Vale a pena um passeio pelo centro antigo da vila, onde se encontra a Casa da Comenda da Ordem de Malta e a Casa dos Condes da Lapa, entre outras.
A Igreja Matriz, de raiz românica, e que data de 1172 não dispensa também uma visita. O edi-fício ergue-se sobre afloramentos rochosos, onde subsistem sepulturas antropomórficas escava-das na rocha e algumas tampas sepulcrais medievais com decoração variada.
Tomando a estrada E.N. 226 e depois a E.M. 584 para Quintela da Lapa, seguimos em direc-ção ao Santuário de Nossa Senhora da Lapa cuja imagem, segundo a lenda, foi escondida numa gruta (lapa) pelas religiosas quando, em 982, Al-Mançor avançou sobre a região de Lamego e destruiu, entre outros o convento de Sesmiro. Ali esteve a imagem até ser encontrada, no ano de 1498, por uma pastora muda de nascença, que vivia naquela aldeia de Quintela.

No século XVII, os jesuítas, apoiados pela Universidade de Coimbra, construíram a igreja actual, de feição renascentista, assente num afloramento granítico, e o Colégio, impulsionando o crescimento da povoação que, em 1740, D. João V elevaria à categoria de vila. O valor deste antigo concelho ainda está marcado pela presença do pelourinho barroco e antiga casa da cadeia.
O local atraiu, desde cedo, muitos peregrinos, tornando a romaria uma das mais concorridas do país. A devoção e o número de romeiros é visível no número de ex-votos que aqui se guardam, alguns dos quais pitorescos, como  o caimão suspenso numa das salas.
Os devotos, porém, não vinham à Lapa apenas para pedirem a protecção de Nossa Senhora, mas também para fazerem uso das águas medicinais que correm nas nascentes do Rio Vouga. De facto as propriedades destas águas são tais que o pão preparado com elas se tornou afama-do. Tradicionalmente, conta-se que este pão era confeccionado com o trigo trazido pelos romeiros como paga de promessas. Hoje em dia já assim não é. Contudo, o Pão da Lapa ainda é cozido diariamente e pode ser comprado na praça principal.


Por fim e antes da chegada a Lalim, passe por Moimenta da Beira cujo nome se deve, segundo a lenda, a um rei mouro que aqui foi sepultado juntamente com o seu exército. Esta tra-dição comprova que a região era utilizada como local de enterramento pelas povoações vizinhas, facto que vem já de épocas recuadas, como atestam os vários vestígios neolíticos na Serra da Nave. Foi Egas Moniz, senhor do Couto de Caria, que mandou povoar o lugar no século XIII


No mosteiro de Nossa Senhora da Purificação, fundado no século XVI, destacamos o antigo mirante e o portal de entrada, assim como o interior, revestido a azulejos em “tapete” do século XVII, com altares em talha barroca e rococó, onde se enquadram imagens estofadas, na sua maioria do século XVIII.

Descendo para a Rua Teófilo Braga, encontra aqui uma casa de fundação quinhentista, data-da de 1579. É conhecida por Casa da Moimenta, devido à cabeça grotesca pintada no lintel da porta. É igualmente designada por Casa do Carrasco Rodrigues, pois segundo a tradição aqui habitou o carrasco da vila. O seu nome, aliás, é comprovado pela inscrição do mesmo lintel: “ROIZ”, abreviatura antiga do nome Rodrigues.


Boa Viagem

QUINTA DO TERREIRO
5100-550 Lalim
Lamego - Douro - Portugal
Tel. (+351) 254697040/1
Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

CARTÕES ACEITES
O Alojamento Local Quinta do Terreiro - Turismo de Habitação aceita estes cartões e reserva-se o direito de pré-autorizar o seu cartão antes da chegada.

American ExpressVisaEuro/MastercardCart BleueDiners ClubMaestro